Mostrando itens por tag: doenças renais
Segunda, 29 Novembro 1999 21:00

O que é Nefrologia?

Nefrologia é uma especialidade médica dedicada ao diagnóstico e tratamento clínico das doenças do sistema urinário, principalmente relacionadas ao rim.O médico especializado nas doenças do sistema urinário chama-se médico nefrologista.

No Brasil, o tempo para formar um nefrologista é de 10 anos de estudo (6 anos do curso Médico, 2 anos de residência ou estágio em clínica médica e mais 2 anos de residência ou estágio em nefrologia).  mais 2 anos de residência ou estágio em nefrologia).Confira a relação dos médicos nefrologistas portadores do título de especialista no Brasil:

NEFROLOGISTAS

NEFROLOGISTAS PEDIÁTRICOS

Entre as diversas atividades de um médico nefrologista, pode-se destacar:

-Prevenção de doenças renais;

-Diagnóstico e tratamento de hipertensão arterial (pressão alta);

-Diagnóstico e tratamento de infecções urinárias;

-Diagnóstico e tratamento de nefrites;

-Diagnóstico e tratamento de litíase renal (pedra nos rins);

-Diagnóstico e tratamento de doenças renais císticas;

-Diagnóstico e tratamento da doença renal crônica;

-Diagnóstico e tratamento da lesão renal aguda;

-Hemodiálise;

-Diálise peritoneal;

-Transplante renal.

Recomenda-se que pacientes com mais de 40 anos façam anualmente uma consulta médica com um médico nefrologista e façam os exames de dosagem da creatinina no sangue e o exame de urina. Para pacientes com diabetes, pressão alta, história familiar de problemas renais, pedra nos rins, história de nefrites ou infecção na infância recomenda-se consulta e seguimento do tratamento com um médico nefrologista.

Fonte: Sociedade Brasileira de Nefrologia.

 

Publicado em Públigo Geral
Ministério da Saúde pretende alcançar meta da OMS reduzindo o teor de sal em alimentos.Neste 28 de agosto, o governo federal e a indústria alimentícia assinaram acordo que reduzirá o teor de sódio nas margarinas, cereais matinais e temperos prontos.Com o objetivo de diminuir a frequência de doenças cardíacas e dos rins na população, as autoridades já firmaram acordo anterior reduzindo esta substância em massas instantâneas, pão francês, pão de forma, bisnaga, mistura para bolos, salgadinhos, batata-frita e maionese.
A fiscalização do setor alimentício no mercado acontecerá a partir de 2013, porém, em uma primeira triagem, o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) constatou uma redução inferior à acordada.Segundo o ministro da saúde, Alexandre Padilha, apesar da pouca alteração até então, o Brasil pode ser tornar um modelo a ser seguido no assunto.“
Uma meta em discussão pela OMS é a redução de sódio nos alimentos.O Brasil não só se antecipa a isso como o modelo de adesão voluntária, com monitoramento das vigilâncias, como poderá vir a ser um modelo recomendado pela própria organização”.
Você sabia?
Atualmente o brasileiro consome 12 gramas de sódio diariamente, índice muito superior ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde - a ingestão de 5 gramas por dia.A próxima etapa do Ministério será reduzir a quantidade de sódio em laticínios e comidas prontas.
Fonte: Ministério da Saúde.
Publicado em Últimas Notícias

Contato

Rua Cândido Xavier, 575 - Água Verde - Curitiba - PR
CEP 80240-280
Secretária: Karin Dacas Bonatto Ferreira
E-mail: prnefro@gmail.com
Telefone: 41 3244-9539

 

Newsletter SPN

Registre-se para receber as últimas novidades da Sociedade Paranaense de Nefrologia.

Clique aqui para se registrar